"Que eu possa tomar banho de cachoeira. Que eu seja a vontade de rir. Que eu possa chorar ao assistir filmes. Que transforme a raiva em vontade de me entender. Que eu possa soltar os vaga-lumes que prendi em potes. Que eu me lembre de ser feliz enquanto ainda estou vivo."
Fabrício Carpinejar.   (via inverbos)
"Sou perdedora da minha própria maratona, onde a única corredora sou eu."
Thaís Ziberman (via relevou)

Ele é tao meu que não combina com mais ninguém.

"Tem sido uma tortura te ver em meus sonhos e saber que não vou te sentir aqui outra vez."
Thaís Ziberman. (via relevou)
"Amo aquilo que acrescenta, alivia, ampara e faz sorrir. Detesto indelicadeza, agressão gratuita, deboche velado e quem deixa o ambiente pesado."
Clarissa Corrêa.   (via inverbos)
"— Oi.
— Oi.
— Gostei do teu cabelo.
— Amei tua barba.
— Teu sorriso não é dos piores.
— Nem o teu.
— Tua voz é… Mansinha.
— Teu olho é claro?
— Mais que o teu, disso tenho certeza.
— Mas os meus são pretos.
— E os meus azuis.
— Teus braços passam segurança.
— E teus seios conforto.
— Gay.
— Gorda.
— Pegou pesado…
— Eu sempre pego.
— Percebi.
— Já te amei.
— Também já gostei um pouco de ti.
— Ainda te amo.
— Tu é agradável.
— To dizendo que te amo.
— E eu que amo chocolate.
— Eu repeti que te amo.
— E eu vou repetir que amo chocolate.
— Chocolate engorda.
— E o teu amor machuca."
Tati Bernardi.  (via inverbos)
"Carrego o peso da lua,
Três paixões mal curadas,
Um saara de páginas,
Essa infinita madrugada."
Paulo Leminski. (via lettres-a-paris)